Growth Hacking: o que é?

O foco de quem abre uma empresa, seja na modalidade física ou virtual, é gerir o seu próprio negócio e obter dali uma renda. Portanto, aumentar o lucro está entre os objetivos principais, para que o negócio amplie e prospere.

Em ambos os casos é preciso atrair mais e mais clientes, de modo que eles comprem e se fidelizem. Geralmente o método adotado é exatamente esse: atrair para crescer. Porém, essa não é mais uma regra geral, porque agora as empresas também estão apostando nas técnicas de Growth Hacking.

Leia também: Como atrair clientes: erros e acertos.

Nesse caso, o foco não é gerar lucro ou vender mais. Parece estranho para você? Não se preocupe, porque vou explicar como funciona o Growth Hacking e você verá que aplicá-lo ao seu negócio pode ser uma alternativa mais interessante do que focar em apenas vender. Continue lendo!

Entenda o que é o Growth Hacking

Não existe apenas uma forma de fazer uma empresa crescer e vender cada vez mais. A prova disso é que sempre estão surgindo novas técnicas e métodos para que um negócio possa se firmar no mercado e obter destaque, e uma opção é o Growth Hacking.

Esse termo foi inventado por Sean Ellis, e em português não é possível obter uma tradução literal dele. O que Sean afirma é que trata-se de marketing orientado a experimentos. Ou seja, não é uma fórmula pronta, mas sim, uma sucessão de análises, testes e adequações para cada tipo de negócio.

O foco do Growth Hacking é fazer com que uma empresa cresça e depois venda. Sim, exatamente nessa ordem. Porque nessa técnica o objetivo central é fazer com que uma empresa ganhe espaço, apareça, destaque-se e fique muito conhecida. Com isso, consequentemente ela vai vender mais.

Ou seja, fazemos o caminho inverso do método tradicional, que foca em aumentar as vendas para então a empresa crescer nesse ritmo. Mas, a diferença entre essas formas de crescimento está no fato de que pelo Growth Hacking a empresa expande muito rápido.

É uma alternativa para quem está, por exemplo, começando agora, e que deseja ficar conhecido e ter autoridade em pouco tempo. Apesar de a técnica ser ideal para qualquer empresa, independentemente de sua idade e tempo de mercado.

O funcionamento do Growth Hacking

Para fazer com que a empresa cresça em pouco tempo a metodologia do Growth Hacking procura utilizar a criatividade, também métodos de análise e ainda métricas sociais para guiar as suas estratégias.

Tentar, ousar e inovar são pontos fundamentais para que o Growth Hacking seja aplicado. Afinal, aqui a empresa busca encontrar um meio, uma brecha, que possa explorar para que ela se destaque e atraia a atenção das pessoas.

Assim, são criadas técnicas específicas para atrair pessoas, e se tornar praticamente viral. Mas para isso a empresa precisa seguir os passos do funil do Growth Hacking, a fim de conseguir obter melhores resultados. São eles:

Aquisição: onde o foco é definir e reunir as práticas que somarão às estratégias para atrair e cativar pessoas.

Ativação: o foco aqui é fazer com que o cliente tenha uma boa experiência com a empresa, é a primeira impressão.

Retenção: aqui começa a fidelização, quando o visitante então começa a se tornar cliente, porque fica satisfeito e continua a consumir conteúdos e ainda produtos da empresa.

Receita: nessa etapa o público já começa a gerar receita para a empresa, porque então se atrai por outros aspectos e não se limita a usufruir apenas do que é gratuito.

Indicações: a satisfação do cliente faz com que ele indique os serviços da empresa para outras pessoas.

Esse funil perfeito do Growth Hacking é alcançado quando as técnicas são aplicadas em uma ordem específica, sendo:

1 – Brainstorming (geração de ideias):

Quando é estudado aquilo que pode dar bons resultados para a empresa crescer.

Estabelecimento de prioridades: são aproveitadas ideias que realmente têm maiores chances de sucesso imediato e podem fazer a empresa crescer mais.

Condução e documentação de experimentos: trata-se do projeto em si e do registro de tudo aquilo que vem sendo empregado para posterior análise e correção de erros.

Implementação de testes: é aplicada a estratégia, mas em doses fracionadas, ou seja, apenas para testar e saber se pode dar certo, não se investe muito aqui.

Análise de dados e aprendizado: nessa etapa é feita a análise dos resultados obtidos para aprimorar ou corrigir aquilo que foi feito.

O Growth Hacking requer a busca por melhorias continuamente. Assim, o processo nunca termina, está sempre se modificando e adaptando-se conforme as técnicas surtem mais ou menos efeito para a empresa crescer.

Ou seja, o Growth Hacking visa crescimento acima de tudo, e depois a receita acontece como com consequência. Para isso, aplica-se técnicas de psicologia do consumidor a fim de atrair pessoas, e metodologias do marketing, para que o produto seja atrativo. Por isso essa técnica vem se destacando e ganhando espaço, já que seus resultados realmente são expressivos e podem ajudar as empresas a darem um boom em seu crescimento.

Leia também: Marketing online: Seu conceito e áreas em ascensão

Siga-nos:

melhore-sua-autoridade-na-internet-para-medicos
Web Hosting
analise-gratuida-de-marketing-digital

Entre em Contato

Onde estamos

R. Alvarenga, 1600 - sala 3 - Butantã
CEP: 05509-004 | São Paulo/SP

Fale conosco

(11) 3783-0711
(11) 9 7126-6750

contato@suryamkt.com.br